Novidades e Tendências

NOTÍCIAS

26/jul/2021

O uso do gelo para diminuir o inchaço e a dor quando o tecido é danificado devido a trauma, a crioterapia é uma técnica que está sendo utilizada na medicina esportiva para cuidados agudos e pós-operatórios.

Sua indicação na fase inicial do tratamento anti-inflamatório é restrita principalmente ao controle da dor e do edema, além de causar uma diminuição do consumo de oxigênio consequente à lentificação do metabolismo, fenômenos que ocorrem devido à diminuição do potencial de ação, ou seja, menor transmissão de impulsos nervosos.

A crioterapia é apenas uma forma mais leve, sem medicamentos, de controlar a dor da inflamação e prevenir que o processo inflamatório chegue de forma exagerada. Mas é preciso ter cuidado, pois o abuso no uso pode ser prejudicial na recuperação de lesões e para a adaptação esperada com o treinamento esportivo.

As formas de aplicação são diversas, utilizando bolsas com gelo ou gel congelado, imersão em água gelada, massagem com gelo, além de sprays com efeito congelante. Todas elas devendo ser utilizadas em ciclos de 15 a 20 minutos a cada hora, orientadas pelo fisioterapeuta.

Existem algumas precauções para o uso, como evitar regiões com grandes nervos superficiais (por exemplo, no lado externo do joelho junto à cabeça do osso da fíbula), regiões sensíveis como extremidades de mãos e pés, e nunca dormir com uma bolsa de gelo junto a qualquer parte do corpo.

Desde que seja bem executada e devidamente orientada, o uso de gelo na fisioterapia é uma ótima alternativa para diminuição da dor.

Não deixe de buscar orientação profissional e em caso de dúvidas, entre em contato com o Instituto Osmar de Oliveira e agende uma consulta.


19/jul/2021

A reeducação postural global (RPG) é um dos métodos da fisioterapia que utiliza a técnica de ajustamentos posturais para reorganização dos segmentos corporais, proporcionando equilíbrio entre as forças musculares e sua resistência, ajustando a postura e a capacidade de movimentação das articulações através de alongamento, tração e respiração.

O método fisioterapêutico do RPG auxilia no tratamento de patologias ortopédicas, neurológicas, reumatológicas, somáticos entre outros. Os principais benefícios que o RPG traz aos pacientes são:

  • Combater a dor nas costas;
  • Eliminar a dor braquial e ciática;
  • Melhor ajuste possível das deformidades da coluna vertebral;
  • Amenizar o processo degenerativo articular precoce;
  • Liberação de toxinas;
  • Fortalecimento do sistema imunológico;

Para isso, o fisioterapeuta especializado na técnica realiza a análise de toda a condição do paciente, com a história do paciente (anamnese) e avaliação postural, para iniciar o tratamento adequado. Isso tudo é feito em conjunto aos exames médicos solicitados pelo médico ortopedista.

As sessões de RPG são realizadas individualmente, uma vez na semana e duram geralmente uma hora. Não tem restrições para idade e a duração varia de acordo com cada caso, já que não é indicado apenas para quem sente dor, mas é também para quem deseja ter uma boa postura, harmonia corporal, equilíbrio e flexibilidade.

Além dos exercícios, alguns equipamentos são utilizados como recurso provocando estímulos musculares para que o paciente mantenha a postura sem perder a força.

Se você tem sentido dores, percebido os seus ombros, pelve, joelhos e tornozelos desalinhados, possui problemas como a hérnia de disco ou outros questionamentos, entre em contato com o Instituto Osmar de Oliveira e agende uma consulta!


18/jul/2021

Se você sofre com dor ciática (no nervo ciático), entenda que os sintomas podem ser causados por um problema na coluna lombar tais como hérnias de disco ou doenças degenerativas ao exemplo da artrose.

Em geral os sintomas costumam ser de “travamento” lombar e dor em queimação, fisgada e/ou choque que se inicia na região lombar baixa e percorre da nádega até o pé. A dor seguir todo este trajeto não é regra, podendo haver variações no território de irradiação. Algumas pessoas sentem a dor pela parte posterior da perna, outras pela lateral, podendo ainda aparecer de forma mista. Atividades cotidianas como sentar, espirrar e tossir podem intensificar muito a dor, que pode ser constante ou apenas se manifestar durante algum tipo de movimento ou esforço específicos.

Normalmente a primeira opção de tratamento é o não cirúrgico, onde são indicados medicamentos analgésicos de diversos tipos e acompanhamento com fisioterapia. A imobilidade deve ser evitada sempre que a intensidade de dor do paciente permitir.

Quando as primeiras medidas clínicas falham em proporcionar alívio,  ainda podemos indicar em casos selecionados a infiltração lombar, que consiste em uma modalidade de tratamento minimamente invasivo para dor com agulhamento. É uma técnica com excelentes resultados para o alívio da dor e auxílio às demais medidas não cirúrgicas indicadas inicialmente.

Por fim, na persistência da dor por mais de 6 semanas ou incapacidade do paciente por alta intensidade dolorosa e/ou déficit neurológico, com o diagnóstico preciso da causa responsável pela compressão do nervo ciático, é indicado o tratamento cirúrgico.

Uma das técnicas existentes é a endoscópica( por vídeo), chamada de minimamente invasiva, realizada por meio de incisão na pele de no máximo 1cm. Outra técnica é a tradicional, conhecida por cirurgia aberta. O objetivo dos procedimentos é aliviar os sintomas e prevenir mais danos, removendo a causa da compressão sobre as raízes do nervo espinhal.

Para determinar o procedimento cirúrgico ideal o médico cirurgião considera o quadro clínico do paciente como um todo (as alterações estruturais e funcionais da coluna que levaram à disfunção do paciente, o nível ou níveis da coluna afetados, histórico médico), de forma a obter o melhor resultado com a maior segurança possível.

Para o período pós-cirúrgico são dadas orientações pelo médico de acordo com as peculiaridades de cada caso. Há recomendações simples tais como evitar a imobilidade e esforços físicos exagerados, cuidados para limpeza e cicatrização da ferida operatória, além de fisioterapia e medicamentos analgésicos. Uma alimentação saudável também colabora para a recuperação mais rápida.

Caso tenha alguma dúvida mesmo após a leitura deste artigo, marque uma consulta conosco. O Instituto Osmar de Oliveira está disponível para avaliar o seu caso e encontrar o tratamento ideal para o seu problema.


05/jul/2021

Não é difícil ouvir alguém dizer “Estou com uma dor no ciático hoje!” 😩  Mas apesar de levar a culpa por qualquer incômodo nas costas, esse nervo nem sempre é o vilão.

A dor é causada por compressão, inflamação ou irritação em alguma das cinco raízes nervosas que saem da região lombar e formam o nervo ciático. Confira algumas dicas para quando as dores aparecerem:

1️⃣  Aplique uma compressa na região: Coloque uma bolsa de água quente na final da coluna ou no local do dor.

2️⃣  Evite dormir de bruços: Essa é a posição menos indicada. O recomendado é dormir de lado, com um travesseiro entre os joelhos, deixando o lado dolorido para cima.

3️⃣  Faça uma curta caminhada a cada hora: Tente levantar, movimentar o tronco em diferentes direções a cada 1 ou 2 horas e caminhar um pouco.

4️⃣  Uso de analgésicos e anti-inflamatórios: O nervo ciático inflamado pode ser tratado através de medicações analgésicas e anti-inflamatórias, desde que prescritas pelo médico.

5️⃣  Procure orientação profissional: A dor na região posterior da coxa pode ser indicativo de compressão do nervo ciático, quadro bastante comum.

Um programa adequado de mobilização articular, alongamentos e fortalecimento muscular contribui para que novos episódios de inflamação do nervo ciático sejam evitados. Entre em contato conosco! 😉


23/jun/2021

A fisioterapia é uma parte importante para a recuperação após fraturas, já que o membro normalmente é “paralisado” e perde não apenas o movimento, mas também, densidade óssea e massa muscular, sem falar nas articulações.

Normalmente a rotina de exercícios contribui com a melhora da amplitude de movimento, aumentando a força muscular e quando há cicatrizes, a fisioterapia ajuda na liberação delas através da melhora da mobilidade tecidual.

Ela atua no controle do edema e das dores, com manobras de drenagem linfática e equipamentos de analgesia, proporcionando melhorias na circulação do sangue na região operada. Isso facilita a cicatrização e preserva os movimentos, dando maior conforto ao paciente.

É muito importante o acompanhamento profissional especializado independente da fratura, para o retorno mais rápido da rotina básica do dia a dia. Para isso, o Instituto Osmar de Oliveira possui toda a estrutura necessária para te ajudar a se recuperar da melhor maneira possível. Entre em contato conosco!


16/jun/2021

Você sabia? 28% é o índice de idosos com queixas de dores na coluna, segundo dados da Pesquisa Nacional de Saúde. Entre as mais comuns, estão:

1️⃣  Osteoporose: provoca dores aguda na coluna e causa enfraquecimento progressivo dos ossos. Idosos que tem osteoporose podem perder altura, ter uma postura encurvada e corcunda;

2️⃣  Lombalgia: atinge na região lombar e sacral, geralmente ela se desenvolve devido a artrose, doenças reumáticas, hérnia de disco, má postura, fraqueza muscular, etc;

3️⃣  Hérnia de disco: é uma lesão que ocorre com mais frequência na região lombar causando dores e queimação. O desgaste intervertebral, comprime as raízes nervosas que saem da coluna;

4️⃣  Osteofitose: conhecida por bico de papagaio, ocorre quando há um crescimento ósseo anormal em torno do disco intervertebral. Um dos fatores que contribuí para tal doença, é o sedentarismo e má postura.

A melhor maneira de prevenir essas dores é praticar atividades físicas durante 30 minutos diários, postura correta ao dormir, levantar, elevar peso e ingerir alimentos ricos em cálcio, como laticínios, frutas e legumes.

Se você sofre de dores na coluna, procure o Instituto Osmar de Oliveira e realize uma avaliação com os nossos profissionais! 😉


23/maio/2021

Você sabe o que é Ergonomia? Trata-se de uma ciência que busca entender e melhorar a relação do ser humano com suas condições de trabalho, estabelecendo regras e normas para promover melhorias no dia a dia do trabalhador.

A Ergonomia possui 3 vertentes muito importantes, sendo elas a física, a organizacional e a cognitiva. Hoje iremos abordar a física. 

Algumas atividades que muitas vezes parecem simples, podem oferecer riscos à saúde do colaborador:

1 – Rotinas de Trabalho: Ficar sentado horas em frente ao computador, pode gerar dores nas costas, problemas de visão dentre outros.

2 – Trabalhos exaustivos e repetitivos: Geralmente acabam evoluindo lesões causadas por esforço repetitivo, chamada de LER.

3 – Equipamentos relacionados a Segurança do Trabalho: Em diversos casos de trabalhos manuais, a falta dos equipamentos de segurança corretos, expõe o colaborador ao perigo desnecessário que podem provocar acidentes de trabalho. 

E quais são os benefícios da Ergonomia no ambiente de trabalho? Os benefícios são mútuos tanto ao colaborador quanto à empresa, pois a melhora na qualidade de vida daquele colaborador aumenta a produtividade e ajuda o clima organizacional da empresa. 

Fique atento a sua postura e dedique alguns minutos do seu dia para alongamentos, isso irá lhe ajudar muito na prevenção de dores localizadas.

Ficou com dúvidas? Envie um direct, será um prazer falar com você!


23/maio/2021

A maior parte da população acredita que só deve procurar um Fisioterapeuta em casos de lesões, contusões e acidentes, mas você sabia que um Fisioterapeuta pode ajudar você em diversos outros casos?

A Fisioterapia é uma das áreas mais versáteis da Saúde, sempre com o objetivo de ajudar o paciente a retomar sua rotina, seja no esporte ou na vida. 

Dentre os diversos benefícios da Fisioterapia temos alívio de dores musculares, melhora da postura, tratamento da insônia, movimentos na terceira idade, acompanhamento de gestantes para trabalho de parto dentre outros. 

Chegamos a pergunta que não quer calar… Qual o momento correto para procurar um Fisioterapeuta?

Em caso de lesões ou fraturas, o médico responsável fará o encaminhamento para o Fisioterapeuta logo após o período correto de repouso. Nos casos citados acima é possível procurar um especialista se existem esses problemas e sobretudo a prevenção dos mesmos.

Lembre-se de verificar as referências destes profissionais, bem como o registro deles no CREFITO (Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional). 

O Instituto Osmar de Oliveira possui um amplo corpo clínico e estrutura física que possibilita o tratamento ideal para você seguindo todas as medidas de segurança e prevenção ao COVID-19.

Em caso de dúvidas, entre em contato conosco para que possamos esclarecer e te ajudar!


05/maio/2021

A Dor na Coluna é um mal que assombra mais de 29 milhões de brasileiros atualmente através de diversas patologias. Sendo a segunda maior queixa e causa de afastamentos de trabalho no Brasil.

E muitas pessoas possuem receio de ir a um Ortopedista Especialista em Coluna por temer uma indicação de um procedimento cirúrgico, mas saiba que o procedimento cirúrgico é sempre a última opção, e que hoje temos diversos tratamentos não cirúrgicos com altas taxas de sucesso.

1- RPG, como seu próprio nome diz, Reeducação Postural Global, que consiste em exercícios e posturas usadas dentro da fisioterapia para combater alterações da coluna como escoliose, hipercifose “corcunda” e hiperlordose.

2- Cinesioterapia, um conjunto de exercícios terapêuticos que ajudam na reabilitação de diversas situações, fortalecendo e alongando os músculos. Esses exercícios devem ser orientados por um fisioterapeuta de forma individual, respeitando os limites de cada paciente.

3- RMA (Reconstrução Músculo-Articular da Coluna Vertebral), é uma prática desenvolvida com o foco em um trabalho manual de Fisioterapia, onde também são usadas tecnologias como mesas de tração e descompressão e exercícios de Musculação.

A medicina e a fisioterapia evoluem diariamente nos tratamentos das dores na Coluna, por isso lembre-se sempre de procurar a opinião destes profissionais para um tratamento adequado e qualificado.

Não deixe de tratar suas dores, o Instituto Osmar de Oliveira e seus profissionais estão à disposição para dúvidas e esclarecimentos. Entre em contato conosco e marque uma consulta. Estamos seguindo todos os protocolos de segurança para evitar aglomerações e o contágio pela COVID-19.


22/mar/2021

Devido a um crescente número de praticantes de atividade física ocorre um aumento equitativo de lesões voltadas para o aparelho locomotor. Atualmente temos um número acentuado de pessoas que ao praticarem atividades físicas, o fazem sem orientação e pior entram em overuse.

Diante disso nos deparamos com dores nas pernas de corredores, saltadores e praticantes de atividades de impacto que podem ter várias causas: musculares, tendinosas ou ósseas.

Duas delas, apesar de apresentarem semelhanças clínicas, mostram graus de gravidade bem diferentes. São elas a canelite e a fratura por estresse.

As canelites se localizam  na região posteromedial do terço médio para distal da tíbia, melhorando com o repouso e a dor também piora com o exercício, desaparecendo com o aquecimento e podendo ressurgir no final do treino

A canelite é causada por microtraumas em esforços repetidos no tecido conjuntivo que envolve o osso da tíbia – periósteo. Estas lesões podem  agravar os sintomas ou resultar em uma condição mais grave, a fratura por estresse.

As fraturas por estresse são mais comuns no terço proximal ou distal da tíbia e a dor se intensifica com o exercício, a qual se manifesta  tanto na percussão quanto na palpação óssea.

Acometem pessoas mais jovens como recrutas militares, bailarinos, esportistas (especialmente corredores) que são submetidas a intensa atividade física.. É notadamente mais frequente no sexo feminino.

Os riscos da fratura por estresse são influenciados por vários fatores que são divididos em:

  • Intrínsecos gerais (sexo, idade, etnia e força muscular)
  • Extrínsecos
  • gerais (regime de treinamento, tipo de calçado usado, superfície de treinamento e tipo de esporte)
  • biomecânicos (densidade mineral óssea e geometria do osso)
  • anatômicos (morfologia do pé, discrepância do comprimento da perna e alinhamento do joelho)
  • hormonais (menarca atrasada, distúrbios menstruais e contraceptivos)
  • nutricionais (deficiência de cálcio e vitamina D, desordens alimentares e a tríade da atleta mulher)

Os exames de imagem e ai se incluem as radiografias também são fundamentais para se estabelecer o grau de acometimento e nortear o tratamento.

O tratamento inicialmente se faz a base de crioterapia e fisioterapia clássica , associadas a medicação anti-inflamatória a fim de reduzir a síntese de prostaglandinas e com isso diminuir os efeitos da inflamação; analgésicos, se necessário. Quando o quadro álgico estiver controlado se faz necessário exercícios de fortalecimento e alongamentos de membros inferiores.

O retorno às atividades físicas deve ser feito com cautela e as atividades aquáticas (natação e hidroginástica) e sem impacto são as melhores opções.


instituto
O Instituto Osmar de Oliveira construiu ao longo destes últimos 40 anos uma trajetória de sucesso e profissionalismo, tornando-se referência em São Paulo na área da Ortopedia, Medicina Esportiva e Reabilitação.

R. Dona Germaine Burchard, 332 - Perdizes - São Paulo - SP - CEP 05002-061