Novidades e Tendências

NOTÍCIAS

02/jul/2020

O tratamento para a escoliose pode ser dividido em três etapas: observação, uso de colete e cirurgia. Ele depende de fatores como a causa, a idade do paciente, o tamanho e localização da curvatura. Apenas nos casos mais graves em que as dores são incapacitantes que a indicação é o tratamento cirúrgico.

A observação é realizada quando as curvaturas são menores que 25º e 30º em pacientes que estão em crescimento ou em pacientes com curvaturas menores que 45º, que já completaram seu crescimento.

Como funciona o tratamento?

Em crianças muito jovens, o tratamento não é sempre necessário pois a curvatura da coluna vertebral pode melhorar naturalmente à medida que crescem. Se necessário, colete ou moldagem de órtese podem ser utilizados para tentar evitar a progressão da curva.

Nos adultos, a fisioterapia é recomendada como a primeira opção de tratamento para pequenas curvas, com a finalidade de impedir sua progressão. Os principais objetivos do tratamento fisioterapêutico são proporcionar o alongamento das cadeias musculares, aumentar a flexibilidade e mobilidade da coluna e melhorar o padrão postural do paciente.

O uso de colete é indicado para pacientes em crescimento, com curvatura entre 25º e 40º. Existem vários tipos de coletes, mas todos têm a função de prevenir ou diminuir a progressão da escoliose. 

No dia a dia, a prevenção da escoliose se baseia em manter uma boa postura  para evitar ou controlar dores.

O que pode causar mais dor?

Pessoas que passam grandes períodos de tempo sentadas, é importante manter a coluna na vertical, bem alinhada, de forma a não promover a tensão dos músculos cervicais e lombares.

Procurar distribuir uniformemente o peso entre os dois braços e ombros ao carregar peso e procurar o acompanhamento de um profissional durante a prática de exercícios físicos são outras medidas que podem ajudar na prevenção.

Precisa de orientação profissional? Entre em contato com o Instituto Osmar de Oliveira e agende uma consulta!


IOO-Blog-como-evitar-a-cãibra-1.png
19/abr/2018

A cãimbra é uma dor súbita, forte e involuntária que se manifesta durante a prática intensa de atividades físicas, habitualmente nos praticantes que estiverem mal condicionados ou mal alimentados. Ela é resultante da falta de sais minerais e vitaminas, o que leva o organismo à fadiga muscular. A respiração é um ponto chave para evitar […]


14/jul/2017

Não. Nenhum trabalho científico pôde mostrar com certeza até agora uma diminuição da capacidade física, simplesmente pelo uso de anticoncepcional. Entretanto, algumas mulheres apresentam retenção de líquidos pelo uso desse estrógeno, o que faz aumentar o peso e consequentemente provoca uma diminuição do desempenho. Às mulheres atletas que se obrigam ao uso de anticoncepcionais aconselha-se […]


30/nov/2016

A rigor, não. A altura é fundamentalmente genética. Alguns autores chegam a afirmar que há estímulo do crescimento ósseo em comprimento e largura nos jovens que praticam esportes, mas esses trabalhos ainda merecem confirmação e não permitem qualquer expectativa favorável. Entretanto, nas pessoas em crescimento, como a prática de atividades esportivas lhes confere uma postura […]


15/set/2016

Muito perigosa! Isso se observa muito em pessoas que fazem atividade física, ao mesmo tempo em que se submetem a regimes alimentares de baixas calorias, com pouco aporte de carboidratos. Acontece que a glicose (carboidrato ou hidrato de carbono ou açúcar) é estocada nos músculos e no fígado, sob a forma de glicogênio. Baixar esse […]


instituto
O Instituto Osmar de Oliveira construiu ao longo destes últimos 39 anos uma trajetória de sucesso e profissionalismo, tornando-se referência em São Paulo na área da Ortopedia, Medicina Esportiva e Reabilitação.

R. Dona Germaine Burchard, 332 - Perdizes - São Paulo - SP - CEP 05002-061

Últimos artigos publicados