Novidades e Tendências

NOTÍCIAS

15/dez/2020

Tendinite e Bursite no Quadril, a diferença é que a primeira se trata da inflamação no tendão, ou seja, na parte do músculo que é ligada ao osso, enquanto que a bursite é justamente a inflamação na bursa, uma bolsa pequena com líquido sinovial que tem a função de absorver o atrito, preservando estruturas como proeminências ósseas e tendões.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Os sintomas mais comuns são vermelhidão, edema (inchaço), formigamento, limitação de movimentos na região lesionada e dor no local, que pode irradiar para toda musculatura ao redor, podendo causar espasmos, fadiga e diminuição da força muscular.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A causa mais comum de tendinites e bursites é o trauma local ou “overuse” (excesso) durante trabalho ou jogo, particularmente se o paciente tem um mau condicionamento físico, má postura, ou usa o membro afetado em uma posição forçada e desajeitada.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
O tratamento consiste em medicações e fisioterapia, além de evitar atividades no esporte e no trabalho que propiciem o desenvolvimento do problema. As medicações, dependendo da intensidade dos sintomas, podem ser por via oral, injeções intramusculares ou infiltrações.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Se seu trabalho ou hobby contribui para o problema, pode ser interessante alguns ajustes ergonômicos do local de trabalho ou do posicionamento do corpo. Em caso de dúvidas sobre Tendinite e Bursite no Quadril, entre em contato conosco para que possamos esclarecer e te ajudar!

09/dez/2020

O alongamento é um dos principais exercícios feitos em academia. Ele é muito importante, pois fortalece os músculos e previne lesões. Mas você sabe qual o melhor momento para se alongar? Antes ou depois do treino?

Esse tipo de exercício traz um aumento na flexibilidade, o que faz uma diferença positiva em treinos de alta intensidade, além de auxiliar os atletas que têm restrições de mobilidade. Só não devem ser feitos logo antes dos treinos.

Cuidado, pois pode prejudicar…

Nos casos da prática de esportes de alto impacto, o alongamento rápido e de curtíssima duração, chamado de pré-participação pode gerar até uma distensão muscular, já que o músculo não está aquecido. O recomendado é sempre executar uma sessão de aquecimento muscular antes de alongar

Quando praticado com frequência e sem ser acompanhado de alguma atividade física, também é sempre indicado, pois alonga a musculatura, amplia as articulações e sobretudo prepara o corpo para as outras atividades físicas.

Alongamento ao final é essencial para que as fibras musculares não percam a elasticidade, ajudando a reduzir aquela dor pós-corrida. Os músculos que não podem ser esquecidos nessa fase são os da lombar, das partes anterior e posterior das coxas, os adutores, os glúteos e a panturrilha.

No caso de a musculatura não ser alongada após a atividade, ela permanecerá encurtada e começará a próxima corrida com a mesma extensão que terminou a corrida anterior. Com esta constante prática, podem ocorrer lesões musculares que, dependendo do caso e aliadas à falta de fortalecimento, podem afastar o corredor das pistas por períodos determinados ou indeterminados.

Mas é preciso cuidados com a maneira como proceder. Depois de feito um exercício que cause uma intensa fadiga, o indicado é aguardar um pouco para, então, fazer o alongamento. Em atividades extenuantes como maratonas, por exemplo, uma massagem muscular antes dessa etapa pode ser indicada.

Em caso de dúvidas ou se está em busca de orientação para a prática de esportes, entre em contato com o Instituto Osmar de Oliveira e agende uma consulta!


02/jul/2020

O tratamento para a escoliose pode ser dividido em três etapas: observação, uso de colete e cirurgia. Ele depende de fatores como a causa, a idade do paciente, o tamanho e localização da curvatura. Apenas nos casos mais graves em que as dores são incapacitantes que a indicação é o tratamento cirúrgico.

A observação é realizada quando as curvaturas são menores que 25º e 30º em pacientes que estão em crescimento ou em pacientes com curvaturas menores que 45º, que já completaram seu crescimento.

Como funciona o tratamento?

Em crianças muito jovens, o tratamento não é sempre necessário pois a curvatura da coluna vertebral pode melhorar naturalmente à medida que crescem. Se necessário, colete ou moldagem de órtese podem ser utilizados para tentar evitar a progressão da curva.

Nos adultos, a fisioterapia é recomendada como a primeira opção de tratamento para pequenas curvas, com a finalidade de impedir sua progressão. Os principais objetivos do tratamento fisioterapêutico são proporcionar o alongamento das cadeias musculares, aumentar a flexibilidade e mobilidade da coluna e melhorar o padrão postural do paciente.

O uso de colete é indicado para pacientes em crescimento, com curvatura entre 25º e 40º. Existem vários tipos de coletes, mas todos têm a função de prevenir ou diminuir a progressão da escoliose. 

No dia a dia, a prevenção da escoliose se baseia em manter uma boa postura  para evitar ou controlar dores.

O que pode causar mais dor?

Pessoas que passam grandes períodos de tempo sentadas, é importante manter a coluna na vertical, bem alinhada, de forma a não promover a tensão dos músculos cervicais e lombares.

Procurar distribuir uniformemente o peso entre os dois braços e ombros ao carregar peso e procurar o acompanhamento de um profissional durante a prática de exercícios físicos são outras medidas que podem ajudar na prevenção.

Precisa de orientação profissional? Entre em contato com o Instituto Osmar de Oliveira e agende uma consulta!


IOO-Blog-como-evitar-a-cãibra-1.png
19/abr/2018

A cãimbra é uma dor súbita, forte e involuntária que se manifesta durante a prática intensa de atividades físicas, habitualmente nos praticantes que estiverem mal condicionados ou mal alimentados. Ela é resultante da falta de sais minerais e vitaminas, o que leva o organismo à fadiga muscular. A respiração é um ponto chave para evitar […]


14/jul/2017

Não. Nenhum trabalho científico pôde mostrar com certeza até agora uma diminuição da capacidade física, simplesmente pelo uso de anticoncepcional. Entretanto, algumas mulheres apresentam retenção de líquidos pelo uso desse estrógeno, o que faz aumentar o peso e consequentemente provoca uma diminuição do desempenho. Às mulheres atletas que se obrigam ao uso de anticoncepcionais aconselha-se […]


30/nov/2016

A rigor, não. A altura é fundamentalmente genética. Alguns autores chegam a afirmar que há estímulo do crescimento ósseo em comprimento e largura nos jovens que praticam esportes, mas esses trabalhos ainda merecem confirmação e não permitem qualquer expectativa favorável. Entretanto, nas pessoas em crescimento, como a prática de atividades esportivas lhes confere uma postura […]


instituto
O Instituto Osmar de Oliveira construiu ao longo destes últimos 40 anos uma trajetória de sucesso e profissionalismo, tornando-se referência em São Paulo na área da Ortopedia, Medicina Esportiva e Reabilitação.

R. Dona Germaine Burchard, 332 - Perdizes - São Paulo - SP - CEP 05002-061

Últimos artigos publicados