Cuidado para não sofrer lesões graves no futebol.

4 de outubro de 2017 por Osmar0

Com a competitividade do futebol moderno, até as lesões mudaram de característica. Antigamente, as principais lesões eram provenientes de faltas ou choques entre dois jogadores. Atualmente esses traumas estão altamente relacionados a movimentos de rotação e explosão muscular.

Uma análise feita em prontuários médicos de oito times com atletas profissionais, ortopedistas da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) observaram que as contusões representavam somente 24% da soma total, enquanto lesões musculares, torções e tendinites somaram cerca de 70% das lesões totais.

As principais áreas do corpo atingidas em uma partida de futebol, fazem parte dos membros inferiores como tornozelo, perna e joelho. Além de ter um acompanhamento específico dentro do clube atendendo às necessidades físicas de cada atleta, observando desgastes ósseos e musculares, é indispensável que o atleta tenha um condicionamento físico de altíssimo nível incluindo alongamentos e aquecimentos antes de treinos e jogos.

O uso dos chamados equipamentos de proteção, como caneleira, tornozeleira e bermudas térmicas também ajudam a prevenir os traumas musculares. Em caso de dores e desconforto, é imprescindível comunicar o médico ortopedista do clube para o tratamento imediato,


Faça seu Comentário

Seu e-mail não está cadastrado. Preencha os campos com *, eles são Obrigatórios!


instituto O Instituto Osmar de Oliveira construiu ao longo destes últimos 37 anos uma trajetória de sucesso e profissionalismo, tornando-se referência em São Paulo na área da Ortopedia, Medicina Esportiva e Reabilitação.

R. Dona Germaine Burchard, 332 - Perdizes - São Paulo - SP - CEP 05002-061

Últimos artigos publicados

Clique para dúvidas ou agendamento