Novidades e Tendências

NOTÍCIAS

Design-sem-nome.png
01/ago/2021

O joanete, ou hálux valgo, é o nome dado a uma deformação que acomete os dedos dos pés. Os ossos e as articulações se desalinham e os dedos se desviam para o interior do pé.

A saliência é formada pela deformidade do osso, geralmente do dedão, e não por um crescimento ósseo nos pés, como muito é dito por aí. Como consequência, a distribuição do peso nos pés fica comprometida, o que pode prejudicar várias articulações do corpo.

Algumas atitudes diárias contribuem para o alívio da dor e do incômodo causadas pelo joanete. Confira e tente adaptar em sua rotina:

1 – Trocar os sapatos duros e apertados por modelos mais macios e folgados. Para as mulheres, evitar os saltos altos;

2 – Os protetores para joanetes podem ajudar a evitar que saliência óssea tenha atritos, consequentemente evitando o surgimento de feridas locais, absorvendo os impactos;

3 – O uso de palmilhas especiais contribui para evitar a inflamação óssea e a deformação característica, podendo ser uma boa opção para o dia a dia;

4 – Compressas de gelo no local podem ajudar a controlar a inflamação e diminuir a dor dos joanetes, uma vez que o gelo atua diretamente sobre a circulação sanguínea;

5 – Medicamentos tópicos podem ser usados no joanete durante a inflamação conforme indicação profissional. Aplique diretamente no local afetado para a ação anti-inflamatória.

A fisioterapia também é indicada em alguns casos, com exercícios que ajudam no alívio da dor e diminuição da inflamação, além de reabilitação do caminhar nos casos em que isso foi afetado pelo joanete.

Em raros casos em que esses tratamentos não surtam efeito, pode ser considerado o tratamento cirúrgico. Por isso a importância do acompanhamento médico. Agende a sua consulta no Instituto Osmar de Oliveira e realize uma avaliação com os nossos especialistas para entender qual o melhor tratamento para o seu caso.


24/jun/2020

Quem tem joanete sabe muito bem o sofrimento que é: a dor intensa causada por esse problema acaba com o bom humor de qualquer pessoa. 

Mas afinal, o que causa a joanete?

A pressão exercida sobre os dedos pelos sapatos, principalmente os de ponta fina, é uma das causas do surgimento do joanete, embora se saiba que a herança genética seja a causa mais importante.

Além disso, é mais comum em mulheres e é mais frequente na população acima de 40 anos.

Também há fatores traumáticos (como fraturas mal consolidadas e lesões ligamentares na articulação do metatarso com o dedo), além de causas congênitas e doenças inflamatórias.

O joanete habitualmente vem associado com uma deformidade desse dedo, o hálux valgo, patologia que pode propiciar a degeneração da articulação do primeiro dedo do pé, fazendo com que ele se deforme.

Quem tem joanete sente essa proeminência óssea dolorida, mas a dor pode se estender para os demais dedos, pois existe a tendência de jogar o peso do corpo para eles para evitar o desconforto no local afetado. Assim, a pessoa sente dificuldade para caminhar e usar alguns tipos de calçados.

Como funciona o diagnóstico?

O diagnóstico do joanete é eminentemente clínico, baseado na história clínica e na observação direta.

O ortopedista é o médico mais indicado para fazer este diagnóstico e avaliar a melhor conduta para cada paciente.

Quando não há dor, alguns tratamentos convencionais podem ajudar a aliviar os sintomas, apesar de não conseguirem corrigir a deformidade.

Nesses casos, são usados protetores de silicone sobre a protuberância, afastadores de dedos para evitar que o dedão se sobreponha ao segundo dedo do pé e palmilhas especiais feitas sob medida. 

Também é muito importante que o paciente avalie melhor os calçados que utiliza, buscando sapatos mais confortáveis e ‘largos’ para os dedos. 

Entretanto, o mais importante no joanete e nos outros transtornos dos pés é o acompanhamento médico e de preferência com o ortopedista especialista em pé.


instituto
O Instituto Osmar de Oliveira construiu ao longo destes últimos 40 anos uma trajetória de sucesso e profissionalismo, tornando-se referência em São Paulo na área da Ortopedia, Medicina Esportiva e Reabilitação.

R. Dona Germaine Burchard, 332 - Perdizes - São Paulo - SP - CEP 05002-061

Últimos artigos publicados